Nihongo: do básico ao N1 – Parte 1.5 – Dicionários

Antes de falar sobre a mudança de método no, digamos assim, meio do caminho de estudo do idioma japonês, acho que vale a pena entrar em alguns detalhes dos dicionários, pois percebi que muita gente não usa materiais de qualidade ou não conhecem algumas ferramentas essenciais no aprendizado.

Diferente da maioria dos idiomas, em que um único dicionário básico é suficiente para “encaminhar” o aprendizado, no Nihongo acredito que existem vários tipos diferentes que cumprem funções distintas no estudo, vou indicar meus preferidos:

1) Dicionário Prático Japonês-Português Michaelis

Michaelis

Esse é o dicionário padrão do estudante, tem uma quantidade enorme de verbetes, difícil encontrar uma palavra que não esteja lá com uma quantidade bem razoável de significados. Ele supre a função básica de busca de palavras, mas no caso do nihongo isso não é suficiente, a falta de exemplos ou de definições mais completas faz com que esse dicionário não seja bom para os iniciantes. O idioma japonês tem muitas palavras com significados iguais, mas com usos diferentes, e quem não está acostumado com essa característica pode acabar fazendo um uso confuso desse dicionário. Recomendo como instrumento de consulta em leituras mais intermediárias e avançadas, mas não na compreensão de palavras e expressões mais comuns para quem está começando, que deveria usá-lo apenas para tirar as dúvidas de palavras mais complexas.

2) Dicionário Básico Japonês-Português da Fundação Japão

Fundação

Diferente do Michaelis, esse dicionário tem poucos verbetes porém possui vários exemplos, é um dicionário que ensina o estudante a usar as palavras e expressões e a compreender as nuances dos diferentes usos das palavras básicas do idioma. Foi muito útil nos primeiros anos. É ótimo para quando você conhece a explicação da diferença de certas palavras mas quer ver essa sutileza exemplos simples e objetivos.

3) 小学生の新レインボー漢字読み書き辞典 ー改訂カラー版ー (o famoso “bananão”)

bananao

Dicionário de Kanji excelente para dominar o alfabeto. De tão colorido e psicodélico dá vontade de olhar por diversão, mas como ferramente de estudo tem uma série de características indispensáveis: número de traços, diferentes leituras, diversos significados, frases de exemplo, origem do Kanji, pontos para tomar cuidado, charadas no final da página para descontrair… Além disso, utilizar algo totalmente em Nihongo mas que tem algo de básico em seu uso começa a acostumar o estudante a não ter medo de encarar material nativo. É um dicionário bastante amigável em facilidade de uso, apesar de inicialmente parecer meio bagunçado.

4) 漢字そのまま楽引辞典 DS

ds

Como eu não tenho Denshi Jisho, recomendo essa alternativa do DS. É um dicionário absurdamente completo, insuperável na quantidade de exemplos e na qualidade da distinção dos usos das palavras. A grande vantagem é ser ao mesmo tempo dicionário japonês-inglês, inglês-japonês e principalmente kokugo, ou seja, japonês-japonês. Não existe outra forma de dominar o idioma japonês senão buscando compreender o significado das palavras na forma como ela é explicada para o falante nativo. Além disso, para o reconhecimento dos ideogramas é preciso escrever sempre na ordem certa, o que funciona como uma forma muito boa de forçar o usuário a decorar a ordem correta de escrita dos kanji, hiragana e katakana. A principal desvantagem é a bateria curta do DS.

5) Dicionário do Yahoo.jp (http://dic.yahoo.co.jp/)

Outro dicionário excelente, mesmas qualidades do DS, e tem também dicionário de sinônimos, enciclopédia e etc. Talvez não seja tão intuitivo para quem não está acostumado com ambientes virtuais totalmente em nihongo, mas vale o esforço, afinal o estudante está querendo aprender nihongo de brincadeira ou quer usar o idioma na vida real?

6) Rikaichan/kun

O dicionário mais útil e de fácil uso já criado. Esqueça aquela coisa arcaica de ficar virando páginas, e até mesmo o arcaísmo virtual que é digitar a palavra no campo de busca. O Rikaichan (para firefox) e Rikaikun (Chrome) funcionam na base do mouse, você “toca” a palavra e ele te dá os significado do todo e de todos os componentes da palavra, aperte enter e ele apresenta uma análise completa dos kanjis que compõe o termo, mais um enter e ele ativa o dicionário de nomes, uma grande mão na roda para tentar advinhar a leitura, e o melhor de tudo se for nome de cidade, ou se for alguém mais ou menos famosa, você ainda recebe uma definição semelhante a um verbete de enciclopédia.

Outra característica incomparável desse dicionário é que, além das palavras, ele identifica expressões idiomáticas e provérbios, algo de uma utilidade indescritível, considerando que os japoneses usam muito isso e os estudantes de nihongo nem sempre identificam a existência de uma expressão em determinado contexto, e acabam levando a frase ao pé da letra. Além de toda essa completude, essa ferramente permite que qualquer um se familiarize com sites japoneses e torna a leitura de qualquer texto muito dinâmica, afinal, em vez de pegar uma notícia e ficar buscando palavra por palavra, interrompendo o ritmo de leitura, o leitor consegue ter um contato muito fluído mesmo com textos difíceis. Considerando a existência de muitos livros japoneses em html na internet, serve até para avançar na literatura. A desvantagem disso é que muitas vezes a fixação da palavra na memória vem justamente do esforço de buscar ela no dicionário, com essa facilitação de busca é bem comum que a pessoa nem olhe a leitura do kanji, e simplesmente leia o significado sem se fixar na palavra original.

Anúncios

6 Respostas para “Nihongo: do básico ao N1 – Parte 1.5 – Dicionários

  1. Adorei o post. As dicas são ótimas.
    Eu tenho aquele dicionário JP-PT da Shogakukan, edição compacta. É muito bom também.
    Acabei de colocar o “bananão” no meu carrinho do Amazon JP. A edição original está esgotada, então peguei a nova que lançou ano passado. Me interessou muito, e vai ajudar meu irmão também, já que estou arrastando ele para o nihongo também. hahaha

  2. Adorei o post. As dicas são ótimas.
    Eu tenho aquele dicionário JP-PT da Shogakukan, edição compacta. É muito bom também.
    Acabei de colocar o “bananão” no meu carrinho do Amazon JP. A edição original está esgotada, então peguei a nova que lançou ano passado. Me interessou muito, e vai ajudar meu irmão também, já que estou arrastando ele para o nihongo também. hahaha

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s