“Filosofia Japonesa” – Mais um viral de facebook com verdades não muito verdadeiras

eatkid

Como é de praxe todo ano, surgiu mais um conjunto de “fatos” sobre o Japão que rapidamente se espalhou no facebook criando uma imagem não muito verdadeira sobre o país. Não digo que sejam afirmações falsas, mas são bastante superficiais, por trás de cada uma existem causas ocultas e consequencias que podem ser não muito boas. Esse viral se chama Filosofia Japonesa e mostra na foto algumas crianças limpando o banheiro da escola. Pois bem, vou fazer uma rápida análise dos 13 pontos (mal escritos) que são apresentados:

1 – Você sabia que as crianças japonesas limpam suas escolas todos os dias por 15 minutos junto com os professores, o que levou ao surgimento de uma geração de japoneses modestos e entusiasta na limpeza?

De fato os próprios alunos fazem parte da limpeza das escolas do Japão, mas não necessariamente com os professores e não necessariamente todo dia (são feitas escalas, na verdade). Isso não implica no surgimento de uma geração de japoneses modestos e entusiastas da limpeza. Em primeiro lugar porque modesto é não falar de si mesmo de forma pretensiosa, o que não tem a ver com o caso, pode ser que o autor queira dizer humilde. Em segundo lugar porque digo, por experiência própria, que os blocos japoneses do alojamento em que morei eram muito mais sujos que alguns com estrangeiros, e no meu, em particular, os japoneses eram os menos entusiastas da limpeza. De fato, cumpriam os horários, limpavam, mas como robôs, por obrigação e não para limpar de verdade (tanto que no banheiro deles cresceu um cogumelo). Mas não nego que lá, via de regra, existe uma preocupação grande com limpeza.

2- Você sabia que qualquer cidadão japonês que tenha um cão, é obrigado a usar sacos de pano especial para apanhar dejetos do cão? O desejo de manter a limpeza e a higiene é parte da ética japoneses?

Isso é uma questão de legislação regional, tem cidade que tem, cidade que não tem. No Brasil e no mundo é a mesma coisa, é absolutamente comum que as pessoas sejam obrigadas a limpar os dejetos do cão.

3 – Você sabia que o trabalhador de limpeza no Japão é chamado “engenheiro da saúde” e pode ter salários de USD 5000-8000 por mês e um produto de limpeza? Está sujeito a provas escritas e oral!

Não é verdade. Em qualquer lugar do mundo existem trabalhadores e engenheiros da saúde, especialistas em garantir a segurança e higiene de trabalhadores, estudantes e etc. No Brasil também temos esse tipo de profissional. Agora, falar que todo profissional da limpeza no Japão é engenheiro da saúde é o mesmo que dizer que todo pedreiro é engenheiro civil.

4 – Você sabia que o Japão não tem recursos naturais, e estão expostos a centenas de terremotos por ano, mas ele ainda conseguiu se tornar a segunda maior economia do mundo?

Ok, verdade, mas qual a relação com os outros tópicos ou o que isso tem a ver com uma suposta “filosofia”? Para todos os efeitos, isso vale para os EUA, China e outras potências.

5 – Você sabia que Hiroshima retornou à sua economia vibrante antes da queda da bomba atômica em apenas 10 anos?

O Japão se recuperou economicamente da Guerra muito rápido, mas, 10 anos? Em 1955 o Japão ainda lutava para reconstruir a indústria e garantir necessidades básicas da população. 1955 é um ano marcado pela repentina consciência dos efeitos de longo prazo da bomba atômica. De qualquer forma, não vamos esquecer dos bilhões emprestados pelos EUA e pelo perdão dos débitos japoneses com as nações invadidas.

6 – Você sabia que o Japão impede o uso de telefones celulares em trens, restaurantes e decks?

Não é bem assim. A etiqueta recomenda que não se use o celular para falar nesses ambientes, no caso dos trens especialmente perto dos assentos preferenciais, mas é uma questão de boa educação, e não necessariamente uma proibição legal. E, se por um lado não é bom usar o telefone no restaurante, fumar é liberado.

7 – Você sabia que no Japão os alunos do primeiro ao sexto ano deve aprender a ética no trato com as pessoas?

De fato, no Japão existe a chamada educação moral, que pode ser substituídas por ensino religioso em escolas particulares. Não é necessariamente uma disciplina, mas um conjunto de temas diluídos nas várias matérias, ou as vezes concentradas em aulas como cidadania. É algo muito maior do que ética no trato de pessoas, é um conjunto complexo de diretrizes. Ética no trato de pessoas é algo que está presente na diretriz educacional de qualquer escola, a questão é colocar em prática.

8 – Você sabia que os japoneses ainda que seja uma das pessoas mais ricas do mundo, mas não têm empregados? Os pais são responsáveis para a casa e os filhos?

É realmente incomum, e tem mesmo muito a ver com o fato de que os japoneses desde cedo participam ativamente na limpeza de casa, escola e até mesmo das ruas do bairro. Mas também tem muito a ver com questões econômicas (é um país desenvolvido que tem pouca mão de obra para esse tipo de serviço menos especializado, e a mão de obra existente é caríssima, acessível apenas aos muito ricos) e até mesmo com o tamanho diminuto de grande parte das residências.

9 – Você sabia que não há nenhuma avaliação (exame) do primeiro ao terceiro ano, porque o objetivo da educação é incutir os conceitos e desenvolvimento do caráter, e não apenas o exame e doutrina?

Provavelmente se refere à Yutori Kyouiku (google para quem quiser saber mais). De fato existe um sistema de valorização de princípios na educação básica, mas é de certa forma hipócrita, pois ainda são aplicados testes nacionais a despeito da ausência de avaliação em cada escola. Além disso, superada essa fase mais “light”, a continuidade da educação japonesa ao longo dos anos se torna cada vez mais competitiva e cada vez mais voltada à decoreba, é uma rotina desgastante, como se fosse uma eterna preparação para o vestibular (que lá existe até na entrada do ensino médio), universidade e etc. A quantidade de jovens e crianças que se suicidam por conta da pressão na escola mostra que esse sistema não está sendo bem implementado.

10 – Você sabia que, se você vai a um restaurante no sistema buffet no Japão vai perceber que as pessoas só pede o que vai comer e comem tudo o que sem desperdício, e que nenhum alimento é desperdiçado?

Tirando o fato de que buffet não é como aqui, que existe em qualquer esquina em preços módicos, realmente, não se desperdiça comida, se você colocou no prato é uma questão de educação comer tudo.

11 – Você sabia que os trens bala são de alta velocidade e que o máximo de atraso no Japão é de cerca de 7 segundos por ano! Eles apreciam o valor do tempo, que são muito pontuais para minutos e segundos?

Pontualidade nos trens é uma das melhores coisas no Japão, não há como negar. Mas, não é preciso ficar muito tempo lá para pegar atrasos em trens comuns e trem bala, geralmente por conta de terremoto ou suicídios, mas não chega a ser um atraso diário como é por aqui. Em compensação paga-se um preço, a pressão por manter o horário fez com que um maquinista acelerasse o trem e lançasse o mesmo para fora dos trilhos atingindo um prédio e matando mais de 200 pessoas. Outro preço que se paga é o próprio preço do transporte, bastante caro.

12 – Você sabia que as crianças em idade escolar devem escovar os dentes e usar fio dental após as refeições na escola para aprender a manter a sua saúde desde cedo?

Interessante, mas nunca vi japoneses usando fio dental e é notório que eles tem pastas de dente muito ruins. Também não é segredo nenhum que muitos tem dentes péssimos e dentistas (ortodondistas em especial) são bastante caros. Agora, que são preocupados com saúde, são mesmo, além da conta inclusive, são todos meio hipocondriacos.

13 – Você sabia que os alunos terminam suas refeições em meia hora para garantir uma boa digestão? Estes alunos são o futuro do Japão.

Meia hora? 10 minutos talvez. Não só os alunos, todo mundo come rápido por lá, mas não acho que tem a ver com boa digestão e sim com os intervalos de almoço pequenos e a pressão por não perder tempo. Além disso, essa pressa está diretamente ligada com a maior incidência de câncer de estômago no país.

Anúncios

15 Respostas para ““Filosofia Japonesa” – Mais um viral de facebook com verdades não muito verdadeiras

  1. Muito legal o texto Eduardo! Me serviu bastante para tirar algumas dúvidas. Quase todo dia eu entro em seu blog para ver se você postou alguma coisa nova. Gosto bastante de ler seus textos pois posso ter um posto de vida mais “real” sobre o Japão, continue com eles por favor ^-^

    • João Felipe, que bom que gostou, fico feliz de saber que o blog ainda provoca interesse nas pessoas haha.

      As vezes fico um tempo sem postar, seja por falta de tempo, seja por falta de assunto, o objetivo era ter pelo menos dois posts por mês, mas acho que já comecei o ano descumprindo a meta 🙂

  2. Excelente texto, quase toda vez que vejo esse tipo de corrente, dou uma olhada no google pra ver até onde é verdade. Ótima postagem!

  3. Curioso o texto. Confesso que algumas coisas eu já havia descoberto mais que outras são totalmente novas para mim. Pelas perguntas que você respondeu, parece que o Japão é o melhor lugar do mundo!!
    Conheci o blog através de uma citação do Sushi Pop e estou vendo que vou curtir muito ler os artigos publicados aqui. ^^
    Conhecer o Japão por quem que já o conhece (e não apenas com o google ou animes) é uma maravilha. Adoro blogs assim, isso faz com que meu fascínio pelo lugar se torne maior.

    Até mais

  4. Adoro seus textos porém neste discordo de alguns itens! As crianças realmente limpam as escolas todos os dias! Falo isso porque tenho dois filhos em escolas japonesas, é óbvio que é obrigado! Mas realmente eles chegam em casa com deveres inclusive de fazer algo em casa vem isso como lição de casa! E isso produz neles uma certa responsabilidade com a limpeza embora tb não queira dizer que eles sejam limpos pq isso não é totalmente da cultura e sim de cada pessoa, essa é minha opinião.

    • Interessante. A escola que eu conhecia trabalhava a limpeza com escalas, um dia sim e um dia não. Pelo visto a política varia conforme a instituição, ou, mais provavelmente conforme as regras da prefeitura.

  5. Fumar em restaurante não é liberado!! Hoje a maioria dos restaurantes ou tem área de fumante ou não é permitido fumar e vai além, em horários de pico como almoço por exemplo não pode-se fumar nem nas áreas que são permitidas em outros horários! (não podemos generalizar que seja 100% dos restaurantes mas te garanto que 85% é!) E crescendo cada vez mais.

    • De fato, me expressei mal, quando digo liberado digo que existem áreas para fumantes, que na verdade são uma farsa pois não existe nenhuma divisão que efetivamente previna os não fumantes de se incomodarem. Aqui em Curitiba não é permitido fumar em locais fechados, por isso me impressionei com essa possibilidade.

      Uma pergunta que devo fazer, no entanto. Onde você mora no Japão? Pergunto isso pois talvez as regras e hábitos variem de local para local. Eu morava em Tokyo e reafirmo que em 2011 o fumo era generalizado nos restaurantes (ainda que em áreas reservadas), não só restaurantes “comuns” como em grandes redes como Mos Burger e etc.

      • Olá eu moro em Tochigi, agora entendi que vc esteve aqui em 2011 provavelmente está diferente! Realmente há alguns anos atrás em todos os restaurantes podiam fumar, mas hoje é bem diferente inclusive em Tokyo mudou muito! E eu amei a mudança! Rezando pra que logo seje 100%. Aqui está tão diferente que por exemplo dentro da Sony não se pode mais fumar imagine mais de 1000 funcionários não fumarem o dia todo? Interessante né!

  6. Nas escolas são obrigados a escovar o dente sim, porém não usam pastas rsrsrs fio dental não nunca ouvi dizer que na escola use! Porém os dentistas não são caros visto que todos aqui possuem seguro! Um dentista aqui custa 3000 ienes a primeira consulta se for tratamento as seguintes serão em tonor de 600 a 1500 ienes….e eu acho isso barato!

    • Mais um ponto em que me expressei mal. Dentistas de fato não achei especialmente caros, aparentemente o que é realmente absurdo é o custo dos ortodontistas. Acho que nunca vi um japonês de aparelho hahaha.

      • Isso é uma outra coisa que mudou, atualmente estão com aparelhos principalmente crianças! O valor está bem mais em conta e hoje o seguro cobre! Abraços.

  7. Restaurante sistema buffet existe em qualquer cidade do Japão, são os famosos “tabehodai”, que os japoneses apreciam muito. Morei no interior de Niigata e também próximo a Narita. Na maioria há um aviso sobre multa se deixar comida sobrando na mesa. Transporte no Japão é mais justo porque se paga pelo trajeto, não é tarifa única como no Brasil. Por isso, se o seu trajeto é distante, vai pagar mais, nunca achei caro. No caso do maquinista a coisa não é tão simples como apenas um atraso, ele sofreu o que podemos chamar de “Bullying” dos seus superiores por causa de pequenos erros cometidos, o que gerou desespero quando ele atrasou o trem. O presidente da empresa teve que pedir perdão na tv e em presença dos familiares e a mudar o comportamento nos treinamentos da empresa. Quanto aos bilhões emprestados pelos EUA e outros países, claro, apenas devastaram duas cidades deixando mais de 200 mil mortos, não querendo dizer que os japoneses foram santos, ao contrário, mas essa conversa de que os japoneses conseguiram se levantar por causa da ajuda de outros países é a história de vencedor/perdedor, não é um simples resumo de valor monetário. Quanto a comer em meia hora, 10 minutos parece sensato, o pessoal lá engole a comida sem mastigar, e escovar então, nunca vi um japonês escovar os dentes depois do almoço.

    • De fato, tem tabehoudai em qualquer lugar, mas comparado com o que temos no Brasil, ficava a sensação de ter pouco haha.

      Na questão do transporte, achava caro pagar 28 reais ida e volta para o centro de Tokyo, mas talvez para o padrão de vida dos japoneses não seja tanto.. Além disso, a questão de pagar pelo trajeto não é necessariamente de justiça. Veja o caso do Brasil justo que pessoas mais pobres, que moram na periferia, justamente quem mais precisa do transporte, pague mais pois não teria condições de pagar os valores exorbitantes que é morar no centro? No Japão não tem toda essa desigualdade, funciona bem lá, creio eu.

      No caso do maquinista, de fato, foi um caso complexo, eu deveria ter sido mais claro, mas eu mesmo não disso que foi por conta de um atraso, falei que foi a pressão em manter o horário, que, como sabemos, é quase um terrorismo psicológico sobre os funcionários.

      Sobre os dinheiro dos EUA, quisera eu ser minha opinião, mas acredito que todos os economistas, incluindo os japoneses, atribuem como fator decisivo o investimento americano e perdão das dívidas. Nada mais justo, depois do que fizeram com Hiroshima e Nagasaki, mas não foi o mesmo tratamento dado a todos os perdedores, o Japão saiu em vantagem no final das contas.

      Na questão dos dez minutos não discordamos hahaha. E sobre escovar os dentes, também nunca vi, talvez nas escolas, na faculdade ou no alojamento, nunca.

  8. Sem dúvida muito interessante este post, você respondeu um dos comentários que as vezes está sem assunto…
    Bom ai vai um, como são os relacionamentos no Japão, digo namoro, casamento, amizade e etc… Sempre tive essa curiosidade..rsrsrsrs

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s