Situação no Japão e Implicações do Terremoto

 

Meus amigos no Japão de diversas nacionalidade somados às minhas próprias pesquisas em noticiários tem mostrado uma enorme dispariedade entre o que está acontecendo, o que muitos temem que aconteça e o que realmente pode acontecer. Explico. A situação no Nordeste do Japão é séríssima, são muitos mortos, muita destruição, muitos danos materiais, possibilidade de réplicas que podem causar mais danos (não vou nem incluir os problemas da usina nuclear que virão após as considerações gerais)… Além disso o governo tem tido sérias dificuldades em enviar suprimentos e doações para zonas afetadas, e mesmo em que pequena escala, há sim notícias de pequenos saques especialmente em lojas de conveniência. Os jornais enfatizam essa dificuldade de acesso e exigem que se dê um jeito nesse problema logístico. Mas reforço, isso se dá nas zonas afetadas. Meus colegas que moram em Tokyo assim como os próprios noticiários revelam que, apesar das incoveniencias de racionalização de energia redução de trens e etc não existem, por enquanto maiores problemas, e a redução de alguns tipos de comida não é nem de longe uma falta de alimento para a população. Há também algumas reclamações quanto a dificuldade de acesso a informações precisas quanto a quais trens ficaram parados ou quais regiões ficarão sem energia, mas não por falta de informação e sim por congestionamento de sites, por exemplo. Mas essa é a reação das pessoas calmas, existem também alguns colegas mais nervosos que alegam estar tudo muito difícil, sem comida, sem transporte, mas esses são uma minoria que está mais apavorada pela mídia internacional que a própria japonesa, só que tenho a impressão de que a mídia prefere se focar nesse tipo de pessoa para dar suas notícias. Aparentemente a mídia francesa está fazendo um alarde enorme ao pontos que de todos meus colegas lá apenas os franceses “fugiram” do Japão, e não tanto por estarem passando qualquer dificuldade mas por pressão de seus pais na França. Me parece que é hora dos noticiários tratarem o Japão como um país e não como uma cidade pois da forma como noticiam as coisas pelo mundo seria o mesmo que dizer que as enchentes no Rio de Janeiro podiam causar algum risco em Curitiba.

Entrando no tema do risco de uma crise nuclear. De fato a usina está numa situação bastante difícil, mas qual é o pior cenário possível? A mídia internacional tem enfatizado que a radiação já está chegando em Tokyo enquanto a mídia japonesa deixa mais claro que por mais que chegue não é uma radiação perigosa. A mídia tem dito como há um risco de que material nuclear vaze dos reatores, e muitos estrangeiros fogem de Tokyo como se estivessem em risco, mas será que estão? Segundo especialistas não há na capital nenhum risco relacionado ao vazamento. Se em Chernobyl no qual o acidente foi muito pior, com explosões lançando destroços a 30 mil pés de altura a zona de isolamento foi de um raio de 30 km em volta da usina (não significa que 30 km em volta foram afetados). Em Fukushima no pior dos casos teríamos destroços voando a 500 metros de altura, no pior dos climas, ventos e chuva espalhando a radiação no pior dos cenários seriam no máximo 20km em volta que seriam afetados. Não há duvidas de que é um acidente sérissimo e que para as intermediações da usina e para as pessoas afetadas seria terrível, mas porque criar pánico em pessoas que se encontram longe desse risco? Já não basta o risco real de réplicas mais fortes, é preciso criar um temor nuclear que segundo os especialistas não existe?

Não quero minimizar o desastre que está acontecendo, mas, a não ser que os especialistas estejam errados (não vou dizer que descarto essa possibilidade)  a meu ver está havendo certo exagero da mídia daqui. A mídia de lá (ao menos a que eu acompanho por confiar mais) está sendo bem mais sensata, em vez assustar a população com riscos aparenetemente não existentes faz críticas muito mais realistas. Por exemplo, apesar do governo estar bastante preparado e agindo com muita organização eles questionam se existe articulação suficiente com a  Toden (companhia de energia) para garantir que os racionamentos não prejudiquem hospitais, pessoas que de dependem de equipamentos médicos em suas casas e até mesmo empresas que não podem parar certas linhas de produção. Questionam ainda se esta havendo solidariedade suficiente entre todas as companhias de energia para mobilizar especialistas e recursos visto se tratar de um problema nacional e não regional. Enfim, acho que muitos noticiários estão privilegiando informações sensacionalistas ou se concentrando no que houve de pior nos desastres e generalizando para o país inteiro, deixando de lado o que considero realmente prioritário, que são as pequenas medidas e preocupações do poder público e de particulares que realmente revelam a organização e preparo do povo japonês bem como as verdadeiras dificuldades que estão enfrentando.

Anúncios

Uma resposta para “Situação no Japão e Implicações do Terremoto

  1. Olá Eduardo. Desde Abril do ano passado estou me preparando para ir estudar no Japão. Infelizmente, 20 dias antes do meu embarque aconteceu esta fatalidade. Já não vou conhecer o Japão que gostaria. Por esse motivo, estou acompanhando os noticiarios a cada minuto e concordo com seu ponto de vista. O sensacionalismo é enorme. Eles sempre trabalham com o medo… Medo de novos terremotos, medo de vazamento radioativo… Medo dos estrangeiros fugindo… Apenas isso parece chamar atenção. A situação é critica, mas dificilmente são divulgadas notícias otimistas que de fato também existem. Sites como NHK news, News on Japan e CNN já conseguem ver pontos como, o nível de radioatividade em Tokyo não afetar a saúde humana ou os esforços da equipe que trabalha para esfriar os reatores. Infelizmente por culpa da imprensa nacional, meus familiares estão sendo totalmente contra minha viagem e por mais que eu explique, o sensacionalismo é mais forte. Até mesmo a escola onde irei está publicando diariamente vídeos para mostrar que a vida segue, eles continuam funcionando, na escola tem energia, não falta comida e que as estruturas da área não foram afetadas pelo terremoto. Mas não sei… Apenas esta nova crise na Líbia para acalmar a tensão quanto as noticias divulgadas sobre o Japão. Novamente uma notícia sensacionalista irá fazer esquecer a outra e assim segue a guerra por chamar atenção com o que chocar mais as pessoas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s