Sistema de Transporte no Japão

Tenho trocado e-mails com um amigo do rotaract que está morando na China e percebi que o sistema de transporte daqui merecia um post.

Vou começar portanto, com Tokyo. A cidade tem, de um leste a oeste, aproximadamente 100 kilometros. Além disso possui uma população de 14 milhões de pessoas (se formos contar a região metropolitana são 35 milhões). Para lidar com esses números é preciso um sistema de transporte eficiente, e ele da fato o é. A locomoção na cidade se dá principalmente de trem, e a linha ferroviária é bastante extensa. Isso significa que a princípio também é bastante confusa. Para se pegar um trem a primeira coisa a fazer é escolher um destino em um mapa de estações que fica próximo das máquinas de compras de passagens. Os valores para chegar a cada estação variam não só conforme a distância mais conforme a linha e a companhia (existe mais de um empresa operando trens, logo o serviço varia). Exemplificando、para sair daqui da estação de Hachioji e ir até Shinjuku (37 km), que é a estação mais importante no centro de Tokyo, com a maior opção de linhas inclusive, existem duas opções: JR Linha Chuou ou Linha Keiô Hachioji. A primeira custa cerca de 9 reais, enquanto a segunda custa 7, ou seja, é um sistema eficiente mas não barato. Até mesmo o onibus daqui do alojamento até a estação Hachioji tem um preço salgado, cerca de 4 reais.

De qualquer forma, essas duas linhas não vão a qualquer lugar da cidade, então é muito normal que tenha que se fazer algumas trocas de trem no caminho, e para cada troca é uma nova passagem (existem algumas exceções). No início eu achava confuso, principalmente pois mesmo estações pequenas tem várias plataformas, e em cada plataforma diversos trens de diversas linhas operam, então é preciso ficar bem atento para não pegar o errado. Além disso existem diversos tipos de trens, Locais (各停) expresso ( 急行) semi expresso limitado (準特急) e expresso limitado (特急), que param em mais ou menos pontos, respectivamente nessa ordem. Isso significa que voce pode pegar um trem local e 5 minutos depois passa um expresso limitado que vai chegar no destino 10, 15 minutos antes. Hachioji é o ponto final da linha Keio e um ponto importante na Chuo, de forma que qualquer um desse param aqui, e geralmente é possível sentar, então o tempo não importa muito, mas pegando trens em outras estações mais centrais é cheias a atenção para o tempo é importante considerando que os trens podem ficar muito cheios, então é uma questão de menos tempo apertado e em pé.

Como a cidade é enorme, a possibilidade de linhas é extensa, os valores variam bastante e é preciso tentar achar os melhores trajetos. Para isso utilizo o site Jorudan (http://www.jorudan.co.jp/) no qual voce escolhe de onde vai sair, para onde vai, em que horário quer partir, em que horário quer chegar e ele apresenta uma lista de opções de trajeto indicando a mais rápida, a mais barata, a mais prática e etc… No inicio eu o seguia cegamente (a maioria segue) mas com o tempo eu considero que superei esse site e faço algumas alterações no trajeto que geralmente acabam tornando tudo mais rápido e barato.

Falando em conforto, tanto trens como onibus tem ar condicionado, o que é realmente essencial, considerando, como comentei em outro post, que o verão daqui é extremamente rigoroso. Falando em onibus, não os utilizo em Tokyo, mas em Kyoto são o principal meio de transporte, e via de regra te levam a qualquer lugar por 190 yen (4 reais). A grande diferença para os trens é que são mais apertado e ficam presos em engarrafamento, mas ao menos tem ar condicionado. Com 500 yen (10 reais) é possível comprar um passe livre por um dia, o que é bastante em conta, e no calor insuportável da cidade eu chegava a pegar o onibus para andar apenas 3, 4 quadras 🙂

Sobre os costumes e hábitos dentro dos trens e onibus. O mais comum para os japoneses é dormir. Seja sentado, seja em pé, eles entram no trem, fecham os olhos e pronto. As vezes isso gera situações desconfortáveis como alguem do seu lado tombando a cabeça em cima de você, mas acostuma-se. Outra coisa bastante comum nos trens é a leitura de livros e mangas. Como eles se locomovem rápido mas, digamos assim, mais delicadamente que trens não é necessário ficar se segurando o tempo todo, o que permite esse tipo de atividade. Também é muito comum encontrar jovens, crianças e mesmo adultos com videogames, especialmente o Nintendo DS, que possui muita coisa educacional bem como muitos jogos direcionados a adultos como puzzles, palavras cruzadas, testes de QI, Sudoku e etc… As pessoas que não estão fazendo nada disso costumam ficar mexendo em seus celulares (é raro ver um japones que não exteja agarrado ao celular 24h por dia).

Por sinal, dentro dos trens existem dezenas de placas e avisos dizendo para deixar o celular no modo silencioso, e próximo dos bancos preferenciais é preciso desligá-los (essa é para mim a melhor diferença com relação ao Brasil, onde a gente tem que se submeter ao povo que coloca música alta, que não só são horríveis como ficam ainda piores no som de baixa qualidade do celular desse povo). Ainda nesse quesito de educação também se sugere que quem estiver de mochila tire ela das costas e ponha para a frente, não por medo de ser roubado, como no Brasil, mas para não esbarrar nos outros. Por fim também há avisos dizendo para as pessoas se sentarem bem próximas umas das outras de forma a caber mais gente nos bancos.

Enfim, existem muitas coisas que devo estar esquecendo mas acha que por enquanto isso é o suficiente para dar uma idéia geral do sistema.

Ps. A foto é da pequena estação de Kamakura

Anúncios

9 Respostas para “Sistema de Transporte no Japão

  1. O que você vê de ruim nos ônibus daqui? A cultura do expresso coletivo curitibano como um todo é a melhor do mundo: ouve-se os piores tipos de música vinda dos celularees dos outros, isso quando não estão falando alto ou promovendo as desagradáveis “conversas de ônibus”, e você pode ser roubado na frente de todos por um bandido desarmado e covarde sem que ningém faça nada. Temos também as MIDIs colocadas nas caixas de som do ônibus que refletem com toda certeza toda a riqueza do repertório classico de nossa nação, e uma tabela de horário seguida a risca ( onde 3 ônibus chegam no mesmo horário).

  2. Ola…uma dica se é q vou saber explicar…mas se n me engano ai tem uns cartão se n me engano o nome deles é Expres Pass n lembro direito um amigo q comento q vc compra ele des de 7 dias ate 28 dias de duração ele…Bem se possivel me add no msn..Igor.02.05@hotmail.com (tenho muita vontade de fazer um intercambio,so n sei por onde começar) bem se n tiver msn me mande um e-mail..boa sorte!

  3. nenhuma dessas páginas de ” transporte no japão ” fala realmente os transportes utilizados tipo moto,carro,barco,etc. então seria muito bom que vcs citassem os nomes mesmo. pensem nisso!!

    • Talvez lhe cause alguma perplexidade, mas os transportes realmente utilizados no Japão não são os individuais como carros e motos, voce pode passar a vida inteira só andando de trem e onibus, por isso as páginas sobre transporte não costumam falar dos outros.

  4. Interessante, então são várias empresas de transporte, certo. Fico pensando até que ponto seria melhor do que o sistema de licitação, no qual o vencedor tem o monopólio temporário do transporte público? Afinal, a população daqui não estaria disposta a pagar tão caro pelo serviço, mesmo com qualidade muito melhor.

    • Teoricamente a competição deveria equilibrar os preços, e o governo sempre pode exercer algum nível de controle das tarifas. Dá para comparar o sistema de transporte no Japão com a telefonia aqui, o governo abriu o mercado, licitou concessões, passou a permitir companhias autorizadas, mas ao mesmo tempo manteve uma empresa estatal para garantir que a competição se desse naquele patamar de preço por ela praticado. Nos transportes podia ser feito algo parecido por aqui.

  5. Pingback: Sistema de Transporte no Japão – Versão Revista e Ampliada no Memai | Nihon Go !·

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s