Um pouco de cotidiano – Parte 2

Ainda falando sobre cotidiano, vou tratar um pouco mais sobre tarefas do dia-a-dia e falar de finais de semans que coisas diferentes que acontecem a cada.

Toda quinta-feira e domingo, às 22h temos o horário da limpeza. As tarefas são dividias por quarto, ou seja, são sempre feitas em dupla, e consistem em: Corredor, Lounge, Cozinha, Banheiro, Pia, Lixo e Ajudante. As piores são definitivamente, Lixo, Banheiro e Cozinha, sendo que o mais trabalhoso costuma ser esta última.

O lixo merece algumas considerações a parte. Aqui no Japão a separação de lixo (ゴミの分別) é levada muito a sério, os tipos de lixo são os seguintes: moeru gomi (燃えるゴミ lixo combustível), moenai gomi (燃えないゴミ lixo não combustível), Garrafa Pet, Garrafa de vidro, latas e por fim algo que chama de plástico mas na verdade é isopor. O lixo é colocado em sacos transparentes para que fique bem visivel se foi separado corretamente, e no caso do alojamento temos que verificar aqui no bloco, colocar em sacolas coloridas conforme o tipo de lixo e levar ao primeiro andar onde mais uma vez será conferido se está tudo certo. Nas primeiras semanas aconteciam muitos erros, principalmente porque leva um tempo até “decorar” o que é combustivel e o que não é, bem como lembrar de tirar tampa de garrafa pet, argola da latinha, não jogar caixa de leite e coisa do gênero em nenhum dos dois (em vez disso lavamos, abrimos e elas vão para outro tipo de lixo). Enfim, é algo bastante rigoroso, não só dentro das casas mas fora também.

Ainda nesse tema de limpeza, toda semana lavo minhas roupas (custa 100 yens para usar a máquina do bloco e não faço idéia do que é feito com esse dinheiro) e então tenho a mais cansativa das tarefas, passar a roupa na cama, sempre uma dificuldade não só para deixar tudo bem passado, mas também para não destruir minha coluna…

Após o horário da limpeza, lá pelas 22:30 é feita uma reunião com avisos, informações e também é quando marcamos festas internas do alojamento. Essas “festas” costumam acontecer a cada duas semana e nada mais são do que situações em que todo mundo dá cerca de 500 yens, que são usados para comprar bebidas e comidas. Na maioria das vezes são apenas para o pessoal do bloco, mas as vezes todos os blocos combinam de ir em algum lugar, em geral Izakaya (uma espécie de bar japonês) ou Karaoke.

Enventualmente a Universidade também oferece pequenas festas para intercambistas confraternizarem com japoneses, ou apenas para dar boas vindas ao pessoal. Outro tipo de atividade que a Universidade realiza para confraternização são competições de esportes ou música. Na verdade os próprios veteranos do alojamento as vezes convidam todo mundo para ir ao refeitório e oferecem sucos, comidas, tentam fazer todo mundo se conhecer, conversar…

Os finais de semana são os dias para passeio. Em geral separo um dia para ir ao centro de Tokyo e visitar um bairro diferente por vez, dessa forma já fui para Shibuya, Ikebukuro, Shinjuku, Sumida, Akihabara, Shin-Okubo,  Harajuku, Asakusa, Shinbashi, e alguns lugares mais distantes como Yokohama… Por enquanto sempre faço esses passeios em grupo pois usar o trasnporte coletivo não é fácil, as estações são enormes, são dezenas de portões, plataformas, sendo que os trens variam de plataforma conforme o horário, além de existem normais, expressos, semi expressos, e ainda por cima o valor é diferente para cada lugar então ainda é preciso calcular o valor da passagem a ser comprada em cada troca de trem (mesmo tendo cartão transporte é bom saber se a carga é suficiente). Nessa questão de custo, uma ida e volta para o centro de Tokyo nunca fica menos de 15 reais, e considerando que lá tudo se torna mais caro sempre acaba sendo um gasto considerável.

Em cada bairro buscamos ver o que há de típico naquela região. Sempre tem coisa demais para ver e pouco tempo, e mesmo os bairros sendo de certa forma temáticos dentro de um gênero há muitas coisas diferentes. Há bairros de eletronicos, bares, lojas, templos,  parques… Um dia não é suficiente para explorar cada bairro, então já planejo voltar para alguns, e meus próximos planos envolvem visitar muitos outros (isso sem contar as viagens que pretendo fazer). Atualmente estou planejando para semana que vem ir ao Museu do Studio Ghibli e ao Zoologico de Ueno. Além disso essa semana um dos coreanos conseguiu ingressos para o show do Metallica em setembro e me deu um, então será mais um experiencia diferente por aqui, e ainda serve para conhecer a Saitama Arena.

Por fim, quando não vou para Tokyo geralmente eu e o Nathan aproveitamos para explorar a região de de Hachioji, mais especificamente parques, bosques e florestas (apesar de ficar em Tokyo Hachioji passa uma sensação completamente diferente da cidade grande). Sempre encontramos lugares muito bonitos e as vezes no meio de locais de difícil acesso, onde não há nem sequer trilha para chegar damos de cara com monumentos no meio de bosques, bicicletas… Uma das coisas mais interessantes é que em um dos parque que fomos é onde foi filmada cena do poço de Ring (ou O Chamado, como é conhecida a versão americana). Sim, o poço de onde a Sadako sai para matar quem assiste a fita poribida fica aqui, infelizmente no dia estava sem a máquina…

Bom, essa é uma visão geral do meu cotidiano. Além disso continuo lendo muito, comprando livros, mas sobre isso vou falar em outro post, quando já estiver mais familiarizado com a literatura japonesa e a visão dos japoneses com relação aos livros. Por hoje encerro por aqui, essa semana começa o tsuyu ( 梅雨) ((e eu vou começar a por em prática meu japonês por aqui, se preparem)) que é o período de chuvas que dura entre 1 e 2 meses, e segundo o que todos tem dito, pelo menos aqui em Hachioji a chuva dura pelo menos 1 mês inteiro praticamente sem parar, é ininterrupta, as vezes forte, as vezes fraca, mas nunca pára. Vejamos se isso é verdade, e se for, bom, terei mais tempo para estudar, ler e escrever…

Anúncios

3 Respostas para “Um pouco de cotidiano – Parte 2

  1. Ficamos cansados só de conhecer o processo de separação de lixo. É igual aqui no Brasil. Misturamos tudo num saco de lixo e jogamos no rio…… É muito interessante conhecer esses costumes. Abraço. Mozart e Vera.

  2. Gosto quando um texto apresenta a visão prática e cotidiana da experiência de moradia em outros países, exibindo o outro lado do “glamour” que estamos acostumados a ver em documentários e outras obras informativas.

    Parabéns pelo excelente blog e continue nos presenteando com suas ótimas descrições.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s