Pessoas

Hoje vou falar um pouco sobre as pessoas com as quais convivo por aqui, irei dividir o assunto em dois posts, o primeiro será sobre os estrangeiros e o segundo sobre os japoneses.

Primeiro vou tentar fazer uma lista de todas as nacionalidades presentes por aqui. Temos estudantes do Brasil, Australia, Coreia do Sul, Laos, Tailandia, China, India,  Macau, Taiwan, Cingapura, Nepal, Mongólia, Vietnam, Gana, Egito, Turquia, Israel, Russia, Alemanha, Inglaterra, França, Bulgaria, Portugal, Estados Unidos, Republica Dominicana, Mexico, Colombia… Provavelmente estou esquecendo de alguem, mas acredito que essa lista já serve para mostrar a diversidade.

Vou generalizar bastante nas opiniões, e falar apenas daqueles com os quais tenho mais contato. Os australianos são as pessoas com que mais tenho afinidade, não só pela questão do idioma mas porque tem uma mentalidade muito próxima da minha. Aqui no bloco C são em três. A princípio eu andava muito com o Nathan, mas por uma questão de interesses diferentes acabei diminuindo bastante o contato. No início eu não gostava muito do Chris e do Nick, eles estavam sempre reclamando, e isso me incomodava um pouco, mas com o passar do tempo e com todos se acostumando ao local acabei me aproximando bastante deles, são pessoas com quem eu posso conversar de forma mais crítica pois sabem reconhecer o que há de bom e ruim por aqui, além de compartilharem muito das dificuldades que alguém ocidental passa por aqui, o que vai desde a comida, pegar trem  até a forma de se relacionar com os japoneses. Há ainda duas australianas, uma é meio louca ou retardada, não decidi em qual das duas categorias se encaixa melhor, a outra é legal mas quase nunca vejo em lugar algum.

Os coreanos são provavelmente os estrangeiros em maior quantidade aqui. Em geral são muito legais, educados e são bastante gentis. Meu colega de quarto por exemplo, Mingyu várias vezes dividiu comidas coreanas com todas,já me deu carona de bicicleta, enfim, diria que são bastante amigáveis. Dentro do bloco C, eu, Nick, Chris, Mingyu, Hwansu e Yamada (apelido de um dos coreanos) costumamos assistir filmes, fazer compras, ir a cidade em grupo, enquanto outro coreano chamado Sunjin costuma andar mais com o Nathan, apesar de que tabém me dou bem com ele, inclusive toda semana eu baixo Lost e depois passo para ele. Isso me leva a uma das considerações sobre a relação dos coreanos e a tecnologia. Eles em geral entendem muito de computador, as vezes passam a madrugada inteira jogando Starcraft, mas tem bastante dificuldade em fazer downloads, já que aqui no dormitório não é possível usar p2p ou torrent, falta um pouco da esperteza brasileira de encontrar tudo de graça na internet, então muitas vezes eu encontro as coisas para baixar. Outra coisa interessante é que o idioma coreano tem algum semelhança com o japones, então em geral são todos mais ou menos fluentes e frequentam turmas bastante avançadas. Esses são os coreanos com que mais tenho contato, além deles existem muitos outros no dormitório (só no meu bloco são 5 ao todo) mais as coreans que moram no dormitório Cosmos.

Os americanos são pessoas bem fechadas, não no sentido de serem antipáticos ou mal humorados, mas eles (que são 3) quase sempre conversam apenas entre si e não puxam conversa com os outros, se alguém conversa com eles respondem educadamente mas não parecem ter muito interesse em se comunicar mais do que o necessário.

Os chineses também são um grupo relativamente fechado pois a maioria não fala bem japonês nem ingles, e mesmo quando falam bem japones, pela grande quantidade de chineses acabam conversando muito no idioma nativo. Apesar disso eles aprendem muito rápido japones pois o conhecimento da maioria dos kanjis facilita muito o aprendizado. O pessoal de Cingapura tem uma vantagem interessante na comunicação pois no país são dois os idiomas nativos, ingles e chines, o que dá uma possibilidade de falar com qualquer um por aqui. Quando falo em “chineses” me refiro a todos de locais em que se fala chines, isso inclui Macau e Taiwan. Dentro desse grupo tem duas pessoas, o Desmond e o Chris (diferente do australiano) com quem costumo conversar bastante, já que fazemos algumas aulas juntos.

Todos da Alemanha por aqui são filhos de japoneses, então não tenho a visão deles como alemães já que são fluentes em japones e portanto se misturam bem entre os japoneses. Da Russia são cinco garotas com que eu tenho algumas aulas, estão em um bom nível de japones, mas por conversarem entre si sempre em russo acabam sendo mais um grupo fechado. Do resto não tenho muitas impressões, a não ser algumas coisas bem pontuais muitas vezes relacionadas as dificuldades de pronuncia de alguns sons do idioma japones, por exemplo, as garotas da Tailandia e Laos trocam o “r” pelo “l”, o pessoal do Nepal em vez de falar “shi” fala “si”, enfim, eu devia ter pensado melhor antes de escrever esse post, já que agora reparo que não estou com muitas idéias sobre o que falar, mais para frente quando tiver novas impressões volto a falar dos estrangeiros. No próximo post irei falar dos japoneses.

Mantendo a  tradição das novidades, estamos na Golden Week, que é feriado nacional que vai até quinta feira então o alojamento está um pouco vazio. Fui para alguns bairros de Tokyo,  estavam completamente lotados de pessoas mas deu para aproveitar. Quanto aos questionamentos sobre minhas atividades rotaractianas, não consegui entrar em contato com o pessoal daqui, então se alguem arranjar uma lista de contatos atualizada sera bastante útil.

Por hoje, fico por aqui.

Anúncios

3 Respostas para “Pessoas

  1. Caramba, que mistura de gente!
    Só tenho duas perguntas:
    1) Você falou em gente de Portugal; já conversou com eles? Meus chefes são portugueses, e às vezes é difícil entender o que eles falam em português… Fica mais fácil em inglês. -o.õ-
    2) E você falou muito em grupinhos de pessoas do mesmo país que se fecham conversando entre si no idioma da terra natal… Você encontrou brasileiros por aí? Chegou a conversar em português com alguém?
    Enfim… continue escrevendo! Nem sempre dá tempo de comentar, mas pode ter certeza de que estou lendo todos os posts! Muito interessante!
    E boa sorte com tudo aí, como sempre! o/

  2. Vocês têm aquelas internets com bandas de 200 milhões de Mb/seg que só existem no Japão e que acabam com qualquer gráfico de reportagem da Veja? Quanto tempo leva pra baixar um episódio de Lost, e.g.?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s