Algumas impressões

Hoje eu vou falar sobre algumas coisas que tenho achado bastante características do Japão.

Em primeiro lugar, existe a prática do roubo de guarda chuvas. No primeiro dia que choveu aqui fui para a universidade com um guarda chuva emprestado, deixei na entrada do prédio em que estudo, quando saí ele não estava mais lá. Na segunda vez em que choveu pegou outro guarda chuva emprestado e novamente esse guarda chuva sumiu. Foi então que observando bem percebi que existem guarda chuvas brancos/transparentes que as pessoas pegam aleatoriamente, e é isso que passei a chamar de prática do roubo de guarda chuvas, que não é exatamente roubo, mas também não é um empréstimo. Basicamente o costume aqui é pegar qualquer guarda chuva que encontrar pela frente, desde que não seja colorido ou preto (isso é uma suposição) de forma que mesmo quando você sai sem um sempre encontra se precisar. Apenas para acrescentar, esse guarda chuvas são tão pequenos que nem servem para muita coisa.

Outro ponto interessante é: os japoneses estranham estrangeiros ou não? Depende. Em No centrão de Tokyo tem muito estrangeiro, muito mesmo, então eles não estranham, não ficam encarando, é muita inocência (ou vaidade) achar que lá as pessoas ficam te olhando por ser estrangeiro. Não, elas ficam olhando para qualquer pessoa que se mova muito devagar, que pare demais para olhar em volta, e é um olhar que beira a desaprovação, uma vez que lá tem muita gente e você simplesmente não tem como ficar muito tempo parado. Em Hachioji é diferente, não temos muito estrangeiros, então as pessoas ficam olhando mesmo, principalmente na universidade, fora dela as pessoas parecem olhar algumas vezes com um pouco de medo, mas várias vezes eu fui abordado na rua e conversei com pessoas desconhecidas, inclusive uma vez estava tirando foto das sakuras e um senhor de 77 anos (eu sei a idade porque ele falou, é impossível estimar a idade dos japoneses) veio conversar comigo em um ingles quase perfeito.

Entrando no campo das comidas, mas antes de falar de comida, existem os modos a mesa. Para os padrões brasileiros eu diria que os japoneses pecam por fazer barulho ao comer ramen, udon e etc ( mas isso é costume aqui), e também por comer rápido demais. Já os coreanos são piores, eles comem de boca aberta, mas não de forma normal, eles comem mastigando de forma muito irritante (e eu admito que tenho uma tendencia natural a odiar barulho de pessoas comendo), então eu sou obrigado a evitar ficar perto deles na hora das refeições (apesar de que eles são muito legais e sempre me convidam para comer a comida deles…). Outra coisa interessante é que os Australianos só escovam os dentes quando acordam e antes de dormir, e ficaram muito impressionados de ver que coreanos e brasileiros escovam a cada refeição.

Quanto a comida em si, é impressionante como tem pouco sushi, sashimi, e peixes em geral. Quase todas as refeições, tanto nos restaurantes da universidade como em restaurantes da cidade tem sempre ou arroz ou algum tipo de macarrão, e a carne mais comum é de aves, seguida de carne de porco. Aqui perto temos o kurazushi, que serve sushis em esteiras, em pratos de 100 yens (um pouco menos que dois reais) com dois sushis, não é especialmente caro, mas, considerando que demora para ficar cheio, não dá para comer bastante sem usar muito dinheiro por sinal. Algo bizarro nesse restaurante é que a cada 5 pratos que você jogar em um buraco ao lado da mesa aparece um joguinho de azar na tela (cada mesa tem uma tela) em que você concorre a algum chaveiro com um boneco. Mas voltando a comida, eu sinto falta da comida brasileira, aqui eu como muito katsudon, udon, lamen, ranchi, yakisoba, mas não importa onde seja, e não importa se é gostoso ou não, parece que tem tudo um mesmo tipo de gosto. Nos ultimos dias eu comprei bastante pão de forma e queijo, mas algo que eu reparei é que qualquer marca de pão tem um cheiro forte de produtos químicos haha. A minha salvação foi uma festa para os estrangeiros que tinha muita comida italiana e alguns doces diferentes, nesse dia eu comi como nunca. Minha outra salvação são os doces, chocolates e sorvetes, sempre compro alguma coisa diferente para ir provando. Antes que pensem que estou comendo só besteiras, isso é apenas uma mínima parcela de minha alimentação balanceada, e só fui no mcdonalds duas vezes porque o teriyaki mcburger é muito bom.

Quanto as bebidas, aqui tem muita variedade de chás (meu preferido é a garrafa de chá preto com leite, diga-se de passagem), as latinhas de refrigerantes são maiores que no Brasil e custam 100 yens. De experiencias curiosas com bebidas, tive duas, uma é a fanta sabor leite, que parece yakult com gás (e eu gostei ok) e outra foi guaraná antartica japonês que o Kentaro me deu, foi um experiencia curiosa porque eu não esperava encontrar isso por aqui, e também
porque é levemente menos doce que no Brasil (uma nota que tenho que fazer: tudo aqui é menos doce que no Brasil).

Saindo um pouco das impressões e contando novidades (por novidades entenda-se eu me vangloriando pelas coisas mais mínimas que acontecem, mas não se preocupem, quando as provas começarem a chegar e eu não falar nada significa que fui mal) , hoje fui contratado pela Universidade para dar aulas de portugues, só havia uma vaga, a seleção foi baseada em uma entrevista de uns 5 a 10 minutos. Ainda no campo das aulas, eu fiz 98% no ITP Toefl, que é um teste de proficiência em ingles, essa nota significa que minha proficiência é a mesma de um nativo do idioma com educação superior (eu não estou me gabando, foram eles que disseram), e fui na primeira aula de Economic Development of Japan (inclusive, quando me perguntaram de onde eu sou eu perguntei de volta “de onde vocês acham” e disseram todos os países da Europa,repetindo muito Alemanha, França e não sei porque havia uma obssessão por Suécia , Australia, Estados Unidos, enfim, qualquer coisa menos Brasil), e percebi como o curso de Direito da UFPR é bom, não sou da área de economia mas pela primeira vez participei ativamente de uma aula por me sentir amparado pela base teórica da amplitude de temas que são tratados no curso. As aulas de japonês estão bem puxadas, mas eu gosto especialmente das aulas de ver tv (assistimos programas normais de tv como jornal, aniamaçoes, discursos), pois o resultado das explicações é visto de imediato na compreensão de tudo que foi dito. Eu queria falar hoje da TV japonesa, mas ela é bizarra demais e provavelmente merece um post só pra ela.

Enfim, em tres semana tem muita coisa acontecendo, mas já estou com saudade do Brasil, da família, da Fernanda… O Japão é muito bom mas como não estou aqui fugindo de uma vida que não gostava estou aprendendo a gostar mais ainda do que tinha antes.

Anúncios

5 Respostas para “Algumas impressões

  1. Garanaaaa! Ahaha, que bizarro ver essa latinha desse jeito! /o/
    Gostei desse post, montes de coisas que me surpreenderam um bocado. -^_^-
    Primeiro… sério que não comem tanto peixe quanto a gente acha que comem??
    E… não reclame, você tem cara de estrangeiro, e europeu. Loiro e tal, não queria que eles reconhecessem você como latino americano, né? /o/
    Sobre a prova de inglês, parabéns!! -*.*- Eu também estou feliz com meu inglês agora… Nunca confiei nele porque foi “inglês de video game”, mas no lugar onde estou trabalhando agora, eu tenho que falar inglês o dia todo!
    Urayamashii!! Também quero ter aula de economia assim! Wow!
    Boa sorte para você aí! Continue se esforçando, né! -^.^-

  2. Nossa, as coisas parecem bem legais! Parece que eu vou morrer de fome pelo que vc falou, vou virar do tipo de gente que vai viver dos doces e de gohan hahahahaha.
    Espero que eu tb tenha uma aula de ver tv hehehehehe!
    Nossa, ainda bem q tem guarana por ai, eu gosto bastante /o/ e soh nos gashapons ali atras na foto.
    Bjus

  3. Excelente descrição. Fiquei bastante curioso com o Japão. E é bem verdade que os japoneses não aparentam a idade real… Abraços.

  4. Isto que estas passando se chama o custo do aprendizado você recebe bolsa mas de alguma forma pagas por isto.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s